Como impulsionar a carreira em qualquer setor

As mulheres estão em cada vez mais setores do mercado de trabalho, inclusive em posições de chefia. Apesar de haver uma predominância masculina nos cargos de direção e presidência, as mulheres estão conseguindo muito mais representatividade.

Porém, é claro que ninguém pode estacionar profissionalmente: a carreira deve ser impulsionada de forma contínua, não importa qual seja a função desempenhada. Para as mulheres que não sabem ainda como vão impulsionar o seu trabalho e ser ainda mais reconhecidas e respeitadas, aqui vão algumas dicas muito simples e eficientes.

Ter dedicação à carreira

Ser dedicada à carreira não quer dizer que a mulher colocará o seu trabalho como a coisa mais importante da vida: se quiser, é claro, ela pode sim fazer isso. Contudo, a dedicação à parte profissional significa estar envolvida, ou seja, procurar sempre por meios de ser melhor.

É verdade que nem toda mulher (assim como nem todo homem) está onde queria no quesito ”carreira”: muitas desejavam ter um trabalho diferente, ganhar mais, ter mais tempo para si mesmas, etc. Porém, ter dedicação à tarefa de agora é um dos meios para conseguir destaque e, assim, ascender até onde se quer chegar.

Quando se trata de dedicação à carreira, está se falando também de apreço pela função, ainda que ela não seja a função dos sonhos. Apenas quem tem gratidão pelo trabalho que desempenha momentaneamente consegue chegar ao cargo que deseja.

Não se deixar envolver pela zona de conforto

Fazer sempre as mesmas tarefas ou resolver as coisas do mesmo jeito é fácil, mas não tem serventia para impulsionar uma carreira. Por isso, é necessário que a mulher sempre esteja aberta aos desafios que a sua profissão pode propor; esses desafios podem ser a participação em um congresso, em um projeto importante para a empresa, etc.

Infelizmente, é verdade que a voz masculina costuma ser mais ouvida em alguns ambientes. Mesmo que seja algo ultrapassado, ainda existem empresas onde certas responsabilidades são quase automaticamente designadas aos homens, mas a mulher que deseja impulsionar a sua carreira não pode ter medo de concorrer a elas.

Se existe um projeto interessante, por que não se envolver com ele, mesmo a maioria dos profissionais nele sejam homens? Se existe uma nova vaga disponível na empresa, por que não concorrer a ela, mesmo que ela seja tradicionalmente ocupada por homens? Para crescer na carreira, a mulher não pode ter medo de se mostrar como uma adversária competente.

Isso é aplicado a quem tem seu próprio negócio também: para estar em pé de igualdade com os concorrentes, a mulher necessita ter coragem de se expor, de contatar pessoas, de fazer propaganda dos seus produtos, etc.

Ter uma boa rede de contatos profissionais

Os contatos profissionais, hoje em dia, não podem ser subestimados: ter boas amizades ou, ao menos, uma relação saudável com todos os colegas pode fazer a diferença no momento de concorrer a uma promoção ou mesmo de conseguir um novo emprego.

Por exemplo: se a mulher não está à vontade no seu trabalho ou se foi demitida, mas tem boas conexões e é reconhecida como uma boa profissional, fica mais fácil conseguir uma outra entrevista, um sócio para o seu novo empreendimento, etc.

Vale dizer as boas relações profissionais devem ser conservadas até mesmo com as pessoas que são diferentes no modo de pensar e de trabalhar. Não é preciso cultivar uma amizade: basta ter harmonia no ambiente profissional, tratar a pessoa sempre com cordialidade e ajudar no que for possível.

Não deixar de se capacitar

Qualquer um que procura por emprego nota de cara que o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo. A quantidade de pessoas buscando recolocação é superior à quantidade de oportunidades disponíveis e, sendo assim, a mulher precisa se destacar.

O melhor modo de fazer isso é pelo conhecimento: demonstrar o máximo de habilidades possível faz a diferença e impulsiona qualquer carreira. Por isso, buscar por qualquer tipo de qualificação que ofereça certificado é sempre bom e as opções vão desde oficinas relacionadas à profissão até cursos extracurriculares.

Cabe lembrar: quem não tem condições financeiras de fazer uma pós-graduação ou um curso pode concorrer a bolsas de estudos, participar de eventos de formação gratuitos e também apostar em livros referentes ao seu setor de trabalho. O importante é conseguir conhecimento e colocá-lo em prática para se destacar como profissional.

Estar aberta a desafios

Às vezes, o impulso na carreira depende de uma mudança e é necessário estar aberta a ela. Caso todas as possibilidades de crescimento no emprego atual já tenham sido esgotadas, pode ser o caso de abrir os horizontes e tentar oportunidades em outros lugares.

Devido a isso, vale a pena estar informado sobre os melhores empregadores do setor e ter sempre um currículo atualizado de prontidão.

Redação: Gabriele Ferreira


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Bloqueado Para Copia